Alugar vs. comprar vs. desenvolver vs. open source

Alugar, comprar, desenvolver do zero ou utilizar um open source? A resposta vai depender do lojista. Não existe uma resposta que possa servir para todas as situações. Vai depender do lojista, de suas necessidades e de seus conhecimentos, de seu projeto.

Hoje todas as grandes lojas, os líderes de mercado utilizam sistemas de desenvolvimento próprio e possuem equipes próprias T.I., exemplificando: americanas.com.br, pontofrio.com.br, casasbahia.com.br, magazineluiza.com.br, saraiva.com.br, amazon.com.br, fastshop.com.br, ricardoeletro.com.br, etc…  

As lojas medianas em sua grande maioria utilizam plataformas locadas. Lojas muito pequenas e sem manutenção constante geralmente são baseadas em plataformas abertas (open source).

Isso seria um resumo muito por cima do cenário atual do mercado. Existem exceções obviamente. Mas como o objetivo é lhe apontar a uma direção confiável e sem maiores dificuldades não iremos entrar tanto em detalhes, mas apresentaremos alguns pontos que devem ser avaliados para a tomada de decisão:

  1. Todo sistema de e-commerce exige uma hospedagem profissional, qualificada e com backup diário.
  2. Todo sistema de e-commerce exige manutenção e atualização constante em formas de pagamento, formas de envio mudam constantemente e sem atualização seu e-commerce irá parar de operar.
  3. O mercado é dinâmico, grandes players de mercado como Google, requerem ajustes no sistema de forma constante, caso contrário seu site perde indexação.

Acima dois fatos que não podem ser ignorados de forma alguma. Uma loja virtual que não funciona não serve de nada.

Se você for mandar desenvolver uma loja virtual do zero, tenha em mente um investimento aproximado de no mínimo 10 mil reais. Provavelmente o desenvolvedor por esse valor irá reaproveitar algum código e fazer pequenas adaptações.

Se você tiver necessidades específicas, algo mais comum em cenários de atacado ou revendas pode ter certeza que o preço sobe consideravelmente. Quanto mais detalhado e diferenciado o projeto, mais caro será. Já vi desenvolvedores cobrarem acima de R$ 50 mil para desenvolverem uma loja virtual com alguns recursos diferenciados.

Eu recomendaria o desenvolvimento próprio somente se você possui necessidades muito específicas e tem condição de investir alto no projeto e principalmente se seu planejamento de negócios está muito bem feito. Afirmo isso para você não fazer um grande investimento em algo que pode não ter futuro.

Sistemas gratuitos ou open source, como Magento, OpenCart, Wowcommerce. São alternativas viáveis apenas se você tem um colaborador ou você mesmo detém de muito conhecimento técnico ou é um aficionado por tecnologia e tem tempo para aprender. Você precisará contratar uma boa hospedagem por conta, contratar e instalar certificado SSL por conta, gerenciar atualizações do sistema, instalar plugin´s ou pacotes para meios de pagamento, meios de envio.

Estes sistemas são internacionais, então você precisa “nacionalizar” o sistema com idioma, meios de pagamentos nacionais, meios de envio nacionais, etc.

Para um usuário comum sem muito conhecimento é muito complicado, não impossível, mas bem complicado. Algumas empresas de hospedagem até prestam um serviço de pré configuração da loja, porém é só um setup inicial, sem suporte posterior.

Para finalizar o suporte (nos sistemas open source) é de comunidade, ou seja, em fóruns, então eu diria que o suporte é na base da sorte.

Normalmente as lojas virtuais baseadas em sistemas open source, são lojas menores. Não existem muitas lojas de médio e grande porte baseadas em open source, muito ao devido ao suporte e necessidades de recursos adicionais nacionais onde não existem módulos gratuitos para as plataformas.

Muitas formas de pagamento nacionais até fornecem módulos de integração com sistema open source, contudo a grande quantidade de versões e a complexidade de instalação dos módulos para usuários leigos ainda é um grande problema.

Em relação ao comprar um sistema pronto, é praticamente o mesmo cenário de mandar desenvolver um sistema. Existem soluções, mas o preço muitas vezes é proibitivo. Ainda mais se você considerar que terá que ter um suporte e garantia de evolução do sistema para não perder o investimento já realizado.

Em comprar um sistema pronto você perde a principal vantagem do desenvolvimento sob-demanda que é a personalização, ou melhor, a customização do sistema ao seu gosto e necessidade.

Normalmente os contratos de desenvolvimento de sistema, incluem cláusulas de suporte ao sistema por um período de 3 a 6 meses, porque sempre tem ajustes e melhorias que mesmo com uma análise prévia muito bem feita, requerem alterações e ajustes. Isso é muito comum, na prática as necessidades são diferentes do que o imaginado pelo analista.

Como já citei anteriormente é essencial que o sistema tem atualização constante. Isso é crítico para continuidade do projeto. Portanto mesmo que desenvolvido do zero ou contratado um sistema pronto é imprescindível contar com um suporte permanente ao sistema, e isso irá representar um custo mensal.

Se for analisar o custo de manutenção ou suporte você irá perceber que em muitos casos o melhor cenário é partir para a locação do sistema de e-commerce.

Na locação normalmente está incluso, hospedagem, suporte e licença de uso do sistema.

Você irá encontrar no mercado ofertas de R$ 19,90 (tome cuidado) até R$ 10.000,00 por mês.

Sistemas profissionais e qualificados para lojas pequenas e básicas irão ficar entre R$ 80,00 e R$ 200,00.

Lojas virtuais com mensalidades inferiores a R$ 50,00 desconfie, pelo simples fato de que o custo de prestar suporte, custo de hospedagem profissional consomem praticamente este valor dando uma margem muito baixa para o provedor da plataforma. E já dizia aquele velho ditado: quando a esmola é demais o santo desconfia.

Muitas empresas de hospedagem oferecem planos de loja virtual, que é a hospedagem mais a loja virtual instalada de forma básica, podemos citar UOL, Terra e Locaweb. Fique atento, isso muitas vezes é um engodo e não possui suporte qualificado para a loja virtual, além dos sistemas serem muito básicos e terem limitações de recursos.

Outro ponto, muitas agências digitais (agências de marketing digital) oferecem o serviço de loja virtual, porém utilizam plataformas open source. Em alguns casos as agências até são profissionais, porém a maioria é totalmente amadora.

Procure contratar uma empresa especializada em e-commerce, que tenha plataforma própria de e-commerce, isso lhe dará garantia de ter um suporte e evolução na plataforma.

Neste curso iremos abordar duas plataformas pagas Loja Mestre (mensalidades fixas),  VTex (mensalidade fixa mais comissão sobre as vendas) e duas plataformas opens source: Magento e WOWCommerce. No próximo tópico falaremos sobre os tipos de remuneração.

Independente da plataforma que você for escolher, os ensinamentos deste curso poderão ser aplicados em qualquer plataforma. Você é livre para escolher a melhor plataforma de e-commerce para você, que atenda a suas necessidades.

Dica: sempre fique atento a letras miúdas e asteriscos nos planos e valores das plataformas. Existem muitas pegadinhas, relacionadas à tráfego, banda, limitação de vendas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *