Check list para escolha de sistema

Montei uma lista de itens que você pode e deve analisar na escolha de sistema ou plataforma e-commerce.

Funcionalidade / Recurso SIMNÃO
Hospedagem inclusa
Certificado SSL incluso
Suporte técnico incluso
Evolução constante
Quantidade de templates layouts inclusos
Mensalidade Fixa?
Cobra comissão sobre vendas
Cobra por tráfego ou visitas
Loja no próprio domínio?
Meios de pagamento com adquirentes?
Meios de pagamento com subadquirentes?
Possui integração com antifraudes?
Tem várias opções de meios de pagamento?
Tem várias opções de meios de envio?
Layout Responsivo 
Backup de sistema de fretes?
Sistema de packing (embalagens próprias)
Integração com ERP´s
API para integrações
Integrado com Google Search Console
Integrado com Google Analytics Avançado
Disponibiliza micro data
Google Tag Manager
Edição de CSS da loja
Backup diário
Cupons de desconto
Sistema de banners 
Controle de comissões de vendedores
Gera XML de produtos
URL amigável
Requisitos de SEO avançado
Usuários administrativos
Log de alterações nas vendas
Gerenciamento de vendas por status
Relatórios diversos de vendas
Sistema de gerenciamento de envios
Regras flexíveis de frete grátis

Estes são somente alguns pontos que você pode observar, e inclusive esmiuçar e detalhar os pontos como é o caso do suporte, onde você pode querer saber, formatos de suporte e horários de atendimento. Meios de pagamento, quais são e procure não ficar refém de apenas um meio de pagamento só na plataforma.

Integração com ERP e CRM

A grande maioria dos sistemas de e-commerce não emite notas fiscais. As poucas plataformas de e-commerce que emitem de forma direta e interna a nota fiscal sem necessidade de acessar outro sistema são caríssimas.

  Dica:

ERP = Sistema integrado de gestão empresarial

CRM = Customer Relationship Management

Se você está começando sua loja virtual e não tem nenhum sistema de emissão de notas fiscais ainda, recomendamos o uso do Bling (www.bling.com.br) que é um mini-ERP online.  Ele é o sistema mais utilizado neste formato de integração com lojas virtuais e a grande maioria das plataformas de e-commerce hoje tem integração com ele. Mas não custa perguntar na sua plataforma se tem suporte e integração com o Bling.

Caso você já tenha um sistema de emissão de NF-e em sua empresa, a maioria das plataformas de e-commerce possuem interface API. Essa interface de comunicação serve para que dois programas troquem dados, troquem informações, ou seja, o ERP se conecte a loja virtual e atualize preços e estoques e importe pedidos recentes para emissão de NF-e.

O mais comum nestes casos de integrações é:

  • ERP exporta para a loja virtual preços e estoques atualizados;
  • ERP importa da loja virtual, clientes e vendas.
  • ERP exporta posição de pedidos e atualização de notas fiscais.

Muitos sistemas de gestão (ERP) já possuem o CRM integrado, mas existem sistemas CRM muito avançados que fazem até mesmo controles estatísticos e geração de Leads. Estes normalmente são utilizados em grandes empresas. A maioria das API´s também permite que sejam coletados diversas informações relativas a clientes e vendas e não somente pedidos.

Definição do sistema de e-commerce

Uma vez definido e registrado o domínio que você irá utilizar você precisa de um sistema de e-commerce ou uma plataforma de e-commerce e hospedagem para o seu domínio.

O sistema de e-commerce nada mais é que o sistema da loja virtual com seu painel de administração e sua frente de loja. Hoje existem muitas opções de sistemas de e-commerce no mercado, tanto gratuitas (open-source) como pagas. Mas atenção mesmo as plataforma open source necessitam de uma hospedagem e normalmente os sistemas pagos (plataformas de e-commerce) já dispõem de hospedagem.

Como sugestão apenas, conheça e pesquise:

  Neste ponto, da escolha da plataforma e-commerce eu gostaria de fazer algumas observações muito importantes, nas quais particularmente tenho muita experiência e conhecimento de causa:

Plataformas de e-commerce não são todas iguais. Todas podem ter os mesmos recursos básicos como:

  • cadastro de produtos
  • cadastro de clientes
  • carrinho de compra
  • cálculo de frete
  • formas de pagamento

Porém dentro destes recursos existem muitos detalhes e características que acabam mudando de plataforma para plataforma. E existem outras dezenas de funcionalidades que você deve se preocupar e que podem ser essenciais para seu negócio como, por exemplo:

  • Regras de frete grátis
  • Cadastro de produtos por grades de tamanho e cores
  • Cupons de desconto
  • Meios de pagamento com boleto (com desconto ou não)
  • Meios de pagamento com cartão (via intermediários)
  • Meios de pagamento com cartão (direto com adquirentes)
  • Módulos antifraude
  • Integração com sistemas de emissão de nota (NFe)
  • Integração com Google Analytics ou Google Meta tags
  • Integração com sistemas externos de mail marketing e rastreamento
  • Integração com sistemas de remarketing
  • Ferramentas de recuperação de carrinhos abandonados

Essa é uma lista breve só com alguns exemplos, eu poderia facilmente listar pelo menos 100 recursos de uma plataforma. Você deve estudar o que a sua operação vai necessitar o que é essencial para você e escolher uma plataforma que lhe atenda.

Neste ponto recomendo que você liste suas necessidades. O que você quer que sua loja virtual tenha e ofereça sua loja, exemplificando:

  • Frete grátis para compras acima de X
  • Meios de pagamento, boleto e cartão
  • Layout responsivo (para celular)
  • Facilidade para emissão de NF-e

Recomendo que mantenha essa lista a mão e vá alimentando ela quando lembrar de uma nova necessidade. E antes de escolher uma plataforma verifique se ela atende a maioria de suas necessidades.

Outro ponto essencial você vai trabalhar com uma plataforma paga ou sistema open source? Vou listar algumas vantagens e desvantagens de ambas para você avaliar melhor:

Sistemas open-source:

Vantagens:

  • O código é aberto e você pode alterar o código fonte
  • Existem layouts prontos a preço baixo na internet
  • Você não tem o custo mensal do sistema

Desvantagens:

  • Instalação é por sua conta
  • Você é responsável por atualizações e hospedagem
  • Não tem suporte
  • Não tem muito suporte para meios de pagamento no Brasil
  • Não tem muito suporte para meios de envio no Brasil
  • Requer um conhecimento no mínimo intermediário de informática

Plataformas pagas:

Vantagens:

  • Suporte qualificado
  • Hospedagem inclusa
  • Instalação inclusa
  • Normalmente atualizações estão incluídas
  • Não requer conhecimento técnico

 Desvantagens:

  • Custo fixo mensal
  • Customizações de recurso e layouts são pagas

Se você não tem conhecimento técnico, não tem tempo para aprender e quer manter o seu foco em seu negócio final. Não perca tempo e contrate uma plataforma paga. Não quero puxar sardinha, para o que faço e no que trabalho, de forma alguma.

É necessário ser realista, e o custo de você manter uma loja virtual por conta própria não é tão barato assim. Uma hospedagem qualificada com certificado SSL inclusa, backup diário, atualizações, não é tão diferente de uma plataforma voltada para iniciantes.  

Minha humilde e sincera opinião é que a diferença de valores não compensa o trabalho que dará gerir toda a operação sozinho.

Eu diria que só pelo fato de você ter suporte e hospedagem profissional para a sua loja já compensa pagar pelo menos R$ 100,00 por mês para uma empresa. 

Pense um pouco, nos dias de hoje qual empresa ou empreendedor sério que fez uma planejamento de negócios, não pode investir R$ 100,00 por mês em um serviço qualificado que é a base de seu negócio?

Em relação ao desenvolvimento de uma plataforma sob demanda, eu só a recomendo quando você tem uma necessidade muito específica e você não encontra plataformas prontas que tenham os recursos que você necessita.

Nestes casos recomendo agir com muita cautela e contratar alguém que já tenha experiência no desenvolvimento de plataforma de e-commerce, principalmente com meios de pagamento e com um contrato definindo prazos, valores e multas em não cumprimento. Faça um contrato, você irá me agradecer, se optar por seguir este caminho.

O custo de desenvolvimento de um sistema de e-commerce customizado vai girar em torno de R$ 10.000,00. O valor pode variar muito de acordo com detalhamento e das necessidades específicas que você tenha. E minha recomendação vai no sentido de você incluir um contrato de suporte a longo prazo.

No desenvolvimento sob demanda, você poderá encontrar ofertas muito menores do que os R$ 10 mil que citei acima. Muitos desenvolvedores optam por pegar um sistema open source e adaptar para suas necessidades, não iniciando assim o projeto e desenvolvimento do zero. Novamente existem prós e contras.

Em resumo, procure com cautela uma plataforma ou sistema. Tenha em mente que preço não é tudo, avalie suporte, credibilidade, reputação e os recursos que são essenciais para você. Lembre-se que o custo da plataforma será muito inferior ao investimento em divulgação que você terá de fazer, e economizar na plataforma R$ 100,00 por mês, irá ser algo sem sentido, já que você pode ter por essa diferença uma plataforma muito superior em recursos e estabilidade.

Outra questão interessante que deve ser avaliada está no tráfego. Algumas plataformas proprietárias de e-commerce (pagas) tem um preço a primeira vista bem baixo e acessível, contudo algumas cobram por tráfego ou páginas vistas. Sim isso é uma pegadinha bem sacana! Uma vez que seu site começa a ter uma visitação maior, você ultrapassa o limite de páginas vistas (pageviews) do seu plano e recebe uma surpresa na cobrança. E o preço que era camarada se torna um pesadelo. Então prefira as plataformas que tenham tráfego ilimitado.  O mesmo é válido para hospedagens, se você for optar por uma plataforma open source ou desenvolvimento próprio, cheque as regras e limites da hospedagem.

Definição de nome

Depois de montar um planejamento básico, coletar informações necessárias sobre o mercado, seus concorrentes, público alvo, o próximo passo seria a definição de um nome e domínio a ser utilizado para sua loja virtual.

Domínio é o seu endereço na internet (www.sualojaexemplo.com.br).

Algumas observações são importantes para escolha de um domínio adequado:

  • Utilize nomes curtos
  • Evite nomes em outro idioma ou com palavras de difícil digitação
  • Prefira dominios terminados em .com.br ou .com
  • Dê preferência para nomes que tenham a ver com seu segmento

Para registrar de domínios terminados em “.com.br” você pode efetuar o registro em http://www.registro.br, que é a entidade nacional que administra estes domínios.

O custo do registro do domínio é anual e está em torno de R$ 40,00 por ano.

Imagem do site do registro.br

Caso você já tenha uma marca ou um nome de domínio e o final .com.br já está registrado, você pode optar por registrar .com, .net, .net.br, e uma  infinidade de finais também está disponível. 

Porém, com exceção do final .com,  estes finais de domínios não são muito recomendados e podem gerar certa desconfiança do consumidor.

Inclusive se estiver disponível o domínio de sua preferência no .com.br e no .com, recomendo que registre os dois.  O custo é baixo e é uma proteção válida de concorrentes desleais e até mesmo de uma digitação errônea.

Para registrar um domínio terminado em: .com, .net ou outra extensão recomendo que o faça em www.google.com/domains.

Exemplo de pesquisa no Google Domains

Na hora de escolher um nome, pense também, ou melhor, visualize mentalmente essa marca em um site. Ela ficaria confortável, amigável para leitura. Seria um nome fácil em transformar em um logotipo visualmente falando? Abordaremos mais sobre isso no capítulo de aparência.

Opcionalmente você pode optar por um subdomínio. Essa opção é muito utilizada quando uma empresa tem um site institucional e não quer que a loja virtual seja sua página principal.

Para você entender melhor, veja um exemplo:

cursoecommercecompleto.com.br  (sem o www) é um domínio.

  www.cursoecommercecompleto.com.br é um domínio com um subdomínio, uma vez que o “www” é um subdomínio.

Então podemos criar um subdomínio chamado loja, ou shop, ou store:

  • loja.cursoecommercecompleto.com.br
  • store.cursoecommercecompleto.com.br
  • shop.cursoecommercecompleto.com.br

Uma das grandes vantagens de utilizar um subdomínio é que ele não tem custo, desde que você já tenha o domínio raiz registrado e hospedado.

Planejamento financeiro

Particularmente acredito que isso é uma das bases do futuro e sucesso da loja virtual. Você deve levar em consideração investimentos necessários e uma boa dose de realidade neste sentido é essencial.

Se você pensa que terá lucro imediato, que terá dezenas de vendas já no primeiro mês de sua loja virtual, lamento muito em lhe dar a triste notícia que você está enganado a não ser é claro que você tenha um produto exclusivo, com uma demanda incrível. Mas isso é algo muito raro.

É preciso ter em mente que uma loja virtual tem um tempo de maturação, criação de nome, credibilidade. Isso não se conquista do dia para a noite. Então nos primeiros meses você possivelmente trabalhará no vermelho.

Para você não achar que estou sendo dramático, a Netshoes nos primeiros 5 anos de existência teve saldo negativo em milhões, necessitando de aporte financeiro para continuar as atividades. No caso da NetShoes não penso que tenha sido um erro de planejamento financeiro e sim uma estratégia muito arriscada de consolidação de mercado.

Algumas notícias no mercado a respeito da NetShoes:

  • Prejuízo da Netshoes quase triplica no 3º trimestre, com queda nas vendas
  • LONGE DO SUCESSO, NETSHOES PRECISA MUDAR PARA VOLTAR AO LUCRO
  • Netshoes tem prejuízo de R$38,1 mi com queda nas vendas
  • Netshoes admite que diversificação deu errado e prejuízo quase triplica

Porém em relação ao seu planejamento financeiro peço que tenha cautela, tente fazer um planejamento que leve em consideração os gastos fixos como:

  • Custos de hospedagem / plataforma
  • Custos de telefonia
  • Custos bancários / meios de pagamento
  • Custos de embalagens
  • Custos de divulgação
  • Custos com fornecedores / estoque
  • Custos de trocas / garantias
  • Custo de pessoal
  • Impostos

Monte uma planilha e liste estes custos fixos mensais e faça uma previsão mensal e se me permite uma sugestão, multiplique por 6 meses este valor. Recomendo que você tenha fôlego financeiro para aguentar pelo menos seis meses sem tirar do caixa da empresa um real.

O objetivo do curso não é montar nem ensinar o que é um planejamento estratégico ou planejamento de negócios. Existem cursos específicos na área de administração e marketing sobre o assunto.

Nossa abordagem neste tema será superficial, mas recomendo que invista tempo neste item. Com os dados colhidos na pesquisa de mercado, realizando uma matriz SWOT ou FOFA e montando uma planilha, você terá condições de montar um planejamento, mesmo em forma de planilha com estimativa de custos e vendas (seja pé no chão, mais pessimista do que otimista).

Exemplo simplório:

CUSTOS INICIAIS    
Registro de domínioR$ 40,00   
EmbalagensR$ 300,00   
DocumentaçãoR$ 500,00   
Criação de logotipoR$ 300,00   
Layout CustomizadoR$ 0,00   
Estoque InicialR$ 1.500,00   
Total Custo InicialR$ 2.640,00   
     
CUSTOS FIXOSMês 1Mês 2Mês 3Mês 4
HospedagemR$ 0,00R$ 0,00R$ 0,00R$ 0,00
PlataformaR$ 99,90R$ 99,90R$ 99,90R$ 99,90
PessoalR$ 0,00R$ 0,00R$ 0,00R$ 0,00
Luz / AguaR$ 80,00R$ 80,00R$ 80,00R$ 80,00
BancoR$ 60,00R$ 60,00R$ 60,00R$ 60,00
Telefone / InternetR$ 210,00R$ 210,00R$ 210,00R$ 210,00
DivulgaçãoR$ 500,00R$ 1.500,00R$ 1.500,00R$ 1.500,00
Total Custos FixosR$ 949,90R$ 1.949,90R$ 1.949,90R$ 1.949,90
     
CUSTOS VARIÁVEISMês 1Mês 2Mês 3Mês 4
ImpostosR$ 50,00R$ 400,00R$ 800,00R$ 1.200,00
FornecedoresR$ 250,00R$ 2.000,00R$ 4.000,00R$ 6.000,00
ComissõesR$ 0,00R$ 0,00R$ 0,00R$ 0,00
Total Custos VariáveisR$ 300,00R$ 2.400,00R$ 4.800,00R$ 7.200,00
     
Margem50,00 %   
     
RECEITASMês 1Mês 2Mês 3Mês 4
VendasR$ 500,00R$ 4.000,00R$ 8.000,00R$ 12.000,00
     
Resultado do mês-R$ 749,90-R$ 349,90R$ 1.250,10R$ 2.850,10
Acumulado0-R$ 749,90-R$ 1.099,80R$ 150,30
Resultado Acumulado-R$ 749,90-R$ 1.099,80R$ 150,30R$ 3.000,40

Um exemplo realmente muito simples e bem raso do que seria uma planilha de estimativa, porém lhe ajudará muito em estimar os custos e investimento necessário para sua loja virtual.

Nela primeiramente temos os custos: iniciais, fixos e variáveis. Para facilitar o entendimento, os custos variáveis dependem das vendas, por exemplo, quanto foi vendido, um exemplo são os impostos e os próprios produtos. Poderia incluir ainda os custos de transação (taxas dos meios de pagamento). Mas como é uma planilha muito simplória, considere isso dentro do markup.

Na planilha coloquei um markup de 50% com finalidade de exemplo apenas. E impostos apliquei 10%.  

Dica: os meus clientes de uma das plataformas que trabalho, possuem um ticket médio de R$ 396,00 (12/2018).  Talvez esse dado possa ser utilizado para um cálculo de faturamento em relação a quantidade de pedidos.

Ainda no exemplo podemos observar que o retorno do investimento (custo inicial) seria amortizado já no quarto mês. O seu ponto de equilíbrio seria algo em torno de um faturamento de R$ 6.000,00 / mês.

Contudo, repito, é um exemplo muito simplório, o objetivo do curso não é este, então monte a sua planilha, coloque os seus custos, faça suas projeções conforme pesquisa de mercado que certamente você fez, para ter uma estimativa de margem.

Dica: tenha uma dose de pessimismo nas projeções de vendas.

Apesar de não darmos muita ênfase neste ponto, vale lembrar e reforçar que um dos maiores motivos de quebra de empresas no Brasil é a falta de planejamento. Essa planilha se bem feita vai lhe demonstrar se o negócio é viável e lhe dará um cenário muito próximo do que você enfrentará.

Nichos de mercado

Hoje em dia, dizer que o mercado está saturado em quase todos os segmentos, é chover no molhado.  Vender de tudo (magazine) é praticamente impossível uma vez que é impossível você deter conhecimento profundo de muitos produtos e até mesmo conseguir boas condições comerciais e mantê-las de uma quantidade muito grande de segmentos e fornecedores. Quem geralmente faz isso são os grandes varejistas.

A atuação em nichos de mercado lhe traz muitos benefícios:

  • conhecimento melhor do seu produto
  • melhores condições de negociação com fornecedores
  • melhor controle de estoque e disponibilidade de produtos
  • maior conhecimento de seu público alvo
  • melhor controle e menor custo de sua divulgação (público alvo mais definido)
  • personalização do atendimento
  • transmitir confiabilidade

Então se possível procure atuar em nichos de mercado. Exemplificando, tenho um cliente que só vende baquetas (aqueles pauzinhos que bateristas utilizam), outro cliente que vende apenas roupas de baixo (ceroulas) e roupas de baixo para frio, outro exemplo é uma loja que só vende produtos de networking (equipamentos de rede).

Observe que eles poderiam vender muitos instrumentos musicais, todo tipo de roupas ou todos acessórios e produtos de informática. Porém eles decidiram de forma muito inteligente concentrar sua atuação e por isso tem autoridade no segmento que atuam.

Se você estiver ciente que hoje que um dos maiores custos de uma loja virtual é a divulgação, então você trabalhar uma divulgação para um nicho de mercado específico, com um público alvo que procura uma necessidade específica, sua chance de atingir esse público com um custo e esforço menor é muito grande.

Outro ponto importante é a questão de estoque e disponibilidade do produto. Sabemos que o consumidor virtual muitas vezes é impulsivo e imediatista. Então como você tem muito menos produtos, você tem condições de ter um estoque próprio e os produtos que mais vende em estoque, com entrega imediata. Isso faz muita diferença.

E por último cito a “autoridade” termo utilizado no marketing para dizer que você detém conhecimento e transmite confiança para o consumidor que está buscando suprir sua necessidade pelo produto.  

Se o consumidor tem a percepção de que você domina e realmente sabe o que está vendendo, a venda torna-se muito mais fácil.

Dica: nichos de mercado são a melhor opção para quem está entrando no mercado agora.  Loja como: cosméticos masculinos, produtos naturais, produtos religiosos, roupas fitness, são bons exemplos.

Conheça seus concorrentes a fundo

Analisar os concorrentes é essencial, a grande maioria das informações cruciais para ter sucesso é conhecer bem seus concorrentes, principalmente os de sucesso e líderes de mercado. Não é a toa que eles são líderes, mas não se concentre em apenas um, pesquise vários.

Observe:

  • preços
    • preço a vista?  oferecem descontos?
    • parcela no cartão? Em quantas vezes?
  • margem / markup aproximada comparada com seu fornecedor
  • prazos de entrega
  • estoque próprio
  • formas de entrega
  • marcas que trabalha
  • garantia
  • política de troca
  • paleta de cores no site
  • quais canais de atendimento oferece
  • onde ele anuncia / divulga
  • como utiliza as mídias sociais
  • definição de produtos e fornecedores

Como se pode observar são muitas informações que se pode obter analisando seus concorrentes. Estas informações são muito importantes.

Por onde começar um e-commerce

Para iniciar qualquer empreendimento, seja uma loja física ou uma loja virtual é necessário antes de tudo um planejamento.

Com um planejamento bem feito você irá economizar muito esforço, tempo e dinheiro. E sobretudo não seja otimista demais, tenha os pés no chão e não descarte informações por não serem tão positivas quanto você imaginava.

Neste planejamento você deve realizar algumas pesquisas e coletar informações no mercado, levando em consideração os seguintes pontos:

  • Mercado alvo (quem é seu público-alvo);
  • Concorrentes (quem são seus principais concorrentes);
  • Política comercial (quais formas de pagamento e envio seus concorrentes utilizam);
  • Vislumbre e liste as oportunidades e as ameaças, os pontos fortes e pontos fracos de sua operação;
  • Encontre fornecedores (caso você ainda não tenha);
  • Faça análises financeiras de viabilidade (por quanto você compra, por quanto seus concorrentes vendem, deduza os impostos, etc…);
  • Análise onde seus concorrentes divulgam (levante os custos básicos de divulgação);
  • Analise as paletas de cores indicadas e mais utilizadas no seu mercado;

Lembre-se que muitas vezes um problema pode ser uma oportunidade disfarçada. Então não se desespere frente a uma dificuldade, tente encontrar uma solução. Os pequenos diferenciais é que podem fazer uma grande diferença lá na frente.

Vou adentrar em detalhes em alguns dos pontos mencionados acima devido a sua importância.

Dica: um problema pode ser uma oportunidade disfarçada. Não se desespere, análise o problema e procure uma oportunidade. O seu problema pode ser o problema de muitos e oferecer a solução poder ser muito lucrativo. O fato é que quando algo é mais complicado muitos procuram o caminho mais fácil. Os que procuram entregar o que os outros não entregam por ser muito difícil, mais complicado, tendem a lucrar e ter o direito de cobrar muito mais.