Links Patrocinados (Google Ads, Microsoft Ads)

Se a sua loja virtual é nova, e você ainda não tem um bom posicionamento na indexação orgânica, será essencial você atuar com links patrocinados para aparecer nos resultados de pesquisas nos sites de busca.

tela de exemplo de links patrocinados com google shopping

Na imagem acima existem dois tipos de anúncio, um é o anúncio de links patrocinados do Google de produtos, o Google Shopping ou Google merchant. E um abaixo é o link patrocinado tradicional.

tela de exemplo de links patrocinados tradicionais

Na imagem acima somente os anúncios de links patrocinados tradicionais.  

Links patrocinados funcionam mais ou menos da seguinte maneira:

  1. Você cria um anúncio com algumas palavras e colocam o link para sua página
  2. Você determina quais as palavras chaves (são as palavras que os consumidores digitaram na pesquisa) e define um valor de lance para cada palavra, por exemplo: R$ 0,35
  3. Você determina quanto você quer investir por dia

Isto é um exemplo bem simplório, existem dezenas de opções como formato do lance, formato do anúncio, locais de exibição do anúncio. Inclusive existem cursos gratuitos na internet que ensinam as técnicas básicas e mais comuns.

Em relação aos investimentos necessários, novamente deixamos claro que cada caso é um caso, o que é bom para uma loja pode não ser bom para a sua loja virtual, então que faremos é uma sugestão.

O quanto investir por mês? Podemos adiantar  que  investimentos mensais inferiores a R$ 500,00 podem dar muito pouco resultado, explicando: R$ 500,00 / 30 dias = R$ 16,66 por dia.  Se considerarmos o clique a R$ 0,35, isso resultaria em aproximadamente 48 cliques por dia.

Uma taxa de conversão média (varia muito do segmento que você atua) gira em torno de 100:1, ou seja, a cada 100 visitas uma venda.  Reforço que cada caso é um caso, cada loja tem suas particularidades, mercado, etc. A taxa de conversão pode ser muito melhor, já presenciamos casos de taxas de 35:1.

Mas voltando ao assunto, você teria aproximadamente um custo de R$ 35,00 para gerar uma venda. Novamente, isso é um exercício hipotético, taxa de conversão, custo por clique, irá variar muito de acordo com seu negócio. Existem inclusive técnicas de palavras chaves para diminuir o custo do clique, evitando concorrência. Também temos de considerar o re-marketing que faz a taxa de conversão em longo prazo diminuir (abordarei re-marketing mais a frente).

Enfim, links patrocinados é algo que hoje em dia é muito complexo, e se muito bem administrado e gerenciado pode dar resultados fantásticos e se mal administrados pode virar um saco sem fundo.

Peço a atenção aos lojistas quanto à utilização do Bing Ad. Em muitos casos você poderá ter ótimos resultados no Bing Ads, por ser menos utilizado ele é menos concorrido e custo de divulgação poderá ser metade do que é cobrado no Google Adwords.

Dicas para campanhas de links patrocinados:

  • Evite utilizar palavras chaves muito genéricas, por exemplo: artesanato, loja de vinhos, loja de tênis
  • Crie campanhas bem segmentadas, utilize palavras chaves segmentadas e anúncios específicos para o conjunto de palavras chaves específicos.  Digamos que você tenha artesanatos de tecidos e artesanatos de madeira. Crie duas campanhas diferentes e dois anúncios diferentes. E assim por diante.
  • Escolha atentamente a área de divulgação / público. Não deixe em aberto e tente se for possível até limitar regiões e público alvo.
  • Re-avalie semanalmente suas campanhas, ajustes sempre são necessários.

      Um adendo que faço neste tópico de links patrocinados que considero muito importante e que reduz drasticamente as taxas de rejeição é a importância de utilização de landing pages.

      Landing pages são as páginas de destino apropriadas para cada anúncio. Se você colocar na URL final dos anúncios somente a sua página inicial, provavelmente você terá altos índices de taxa de rejeição.

      Se você seguir conforme o recomendado acima de segmentar ao máximo suas campanhas, criando anúncios específicos para palavras chaves segmentadas, o URL final, ou seja, onde o cliente deverá “aterrissar” no seu e-commerce quando clicar no anúncio deve ter o conteúdo exato que ele procura, absolutamente relevante com o termo pesquisado.  Isso feito com certeza sua taxa de rejeição será baixa.

      Dica: posso citar um case de um cliente, que reduziu de uma média de 72% de taxa de rejeição para menos de 15%.  Segmentando campanhas, criando anúncios por segmento e palavras chaves e aplicando url final adequada ao invés da página inicial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *