O que vender em um e-commerce

Hoje se pode vender praticamente tudo que é legal (dentro da lei) em uma loja virtual.

Muitas pessoas ainda têm muita restrição quanto à comprar alguns produtos pela internet como calçados, por exemplo.

Porém estas mesmas pessoas iriam se surpreender com a quantidade de calçados que se compra e vende pela internet hoje em dia.

Mesmo produtos como perfumes, que são produtos que teoricamente necessitam de sensibilidade impossível até o momento de se transmitir pelo navegador, são muito vendidos pela internet.

Hoje se vende de armas a brinquedos pela internet, até mesmo produtos de grandes volumes como colchões são vendidos sem dificuldades pela internet.

Em 2015 uma pesquisa do e-bit informou que 83% dos bens de valor têm sua definição de compra feita pela internet.

Veja bem, definição da compra, não estou falando da compra em si.

Mais de 80% de tudo que se compra de bens de valor são decididos pela internet, ou seja, uma infinidade de coisas.

Nos primeiros meses de 2020 muito devido a pandemia do COVID-19, com a exigência do isolamento social, viu-se no mundo inteiro um crescimento do comércio eletrônico. Um saldo de crescimento de 20% e uma migração de muitos negócios para o ambiente online.

Devido ao crescimento do e-commerce e a atuação dos marketplaces, eu fortemente recomendo que você busque um nicho de mercado. Não tenha a intenção de vender de tudo, procure um segmento dentro de um mercado existente, se especializar neste segmento. Conheça muito bem o seu produto, saiba as especificações dos produtos e transmita segurança, conhecimento do que você vende. Trabalhar com nichos de mercado é muito mais fácil e barato para quem está começando do que vender de tudo.

Mais tarde abordaremos muito mais este assunto de nichos de mercado e suas vantagens.

No planejamento de e-commerce recomendamos você a analisar seus concorrentes e descobrir oportunidades de mercados e produtos a serem comercializados.

Em relação a migração de muitos negócios para o comércio online no começo de 2020 devido a pandemia, muitos apostam que isso será a nova realidade para as empresas, e concordo com isso, cada vez mais é necessário ser multicanal, oferecer a possibilidade de vendas por vários canais, contudo observo que muitos destes negócios migrados para o e-commerce irão falhar, aliás já estão falhando, e o principal motivo é a falta de planejamento e organização por parte dos empresários. 

O hábito de consumo, os novos consumidores que estão se acostumando e criando gosto por compras online, principalmente pela necessidade de isolamento social imposto, este sim irá permanecer e representa um aumento de 20% no e-commerce.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *